CMOC investe em monitoramento eletrônico e bate recorde na produção de nióbio

Companhia realiza melhorias no sistema de gestão de frota da Mina da Boa Vista e bate recorde mensal na produção do minério

Trabalho em equipe e com segurança, cumprimento das metas traçadas e inovação tecnológica têm sido a receita de sucesso da CMOC em relação aos métodos produtivos de nióbio na Mina da Boa Vista, em Catalão, Goiás.

A companhia comemora os números obtidos em 2019, como o aumento da produção de minério lavrado de maneira consistente e contínua. Em outubro do ano passado, houve recorde de movimentação da mina (minério e estéril lavrados), com 1, 57 milhão de toneladas.

O coordenador de Planejamento de Mina de Curto Prazo, Wendell Rezende Barbosa, afirma que o sistema de despacho eletrônico foi implantado na Mina Boa Vista no começo de 2017. “A CMOC optou por um sistema robusto e que atendesse o que necessitávamos. Desde então, os ajustes são constantes para adequarmos o sistema aos planejamentos e estimativas da área”. Ele também destaca que são monitorados mais de 100 equipamentos, dentre eles uma frota de 60 caminhões – que trabalham ininterruptamente.

A sala de controle do Sistema de Despacho Eletrônico é um espaço utilizado por 11 pessoas, sendo seis técnicos de Despacho e cinco técnicos de Qualidade, trabalhando em regime de turno. De lá, os operadores controlam a origem e o destino dos caminhões, com o objetivo de reduzir a ociosidade dos equipamentos, aumentando a produtividade. Além disso, é possível saber quem está operando o equipamento, seus registros de velocidade, registros de localização – tudo em tempo real.

“Em cada equipamento da mina existe um tablet que compila todas as informações sobre a operação. Os dados são enviados, via Wi-Fi, à sala. De lá, os técnicos fazem o monitoramento, passam as informações aos operadores que estão na Mina e, assim, conseguimos acompanhar tudo”, explica o gerente de Operações das Minas de Fosfatos e Nióbio, Camilo Cavalcanti.

CMOC investe em monitoramento eletrônico e bate recorde na produção de nióbio
A_sala de controle e despacho eletronico da mina Boa Vista – crédito: CMOC

Dentre as melhorias do sistema de gestão de frota, em 2019, destacam-se a implementação de uma ferramenta para otimização do controle de DMT (distância média de transporte) para controle e redução de custo e a reestruturação da sala de controle, que ganhou um espaço mais amplo e tecnológico.

Este monitoramento pode ser feito pelos gestores da área e faz parte da rotina de trabalho da engenheira de minas Fernanda Pinto, responsável tecnicamente pela sala. “Aliar o uso da tecnologia à operação de mina representa uma grande oportunidade de aumentarmos nosso foco em segurança e redução de custos”, afirma a empregada.

Ela enfatiza que é por meio do sistema adotado, que exige o login do operador, “apenas operadores treinados e habilitados operam os equipamentos na mina, que serão alocados em suas rotas de forma otimizada, aumentando assim a produtividade e reduzindo, por exemplo, o consumo de óleo diesel. Além disso, os relatórios gerados pelo sistema, em tempo real, auxiliam a equipe de gerenciamento de frota em tomadas de decisões cada vez mais rápidas e assertivas”.

Com a nova Sala de Controle e Despacho Eletrônico houve uma melhoria na sinergia das equipes trazendo ganhos na segurança, de produtividade e qualidade de vida dos empregados. “As equipes de empregados e prestadores trabalham com maior tranquilidade. A companhia pode investir em mais pesquisas e desenvolvimentos de processos e sistemas que, na prática, podem trazer resultados imensuráveis”, finaliza Cavalcanti.

Sobre a CMOC

A CMOC Brasil atua no segmento de mineração e beneficiamento de nióbio e fosfatos. A empresa é a segunda maior produtora de nióbio do mundo e está entre as maiores fornecedoras de fertilizantes fosfatados do Brasil. A companhia gera 4,6 mil empregos em suas três plantas industriais e duas minas no país.

0
0