Drone vai auxiliar geólogos da CBPM em campo

Os geólogos da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) ganharam reforço aéreo para a exploração de campo. O primeiro drone da empresa fez seu voo de teste na tarde desta segunda-feira, 23, no estacionamento da empresa. O aparelho vai auxiliar em atividades como o levantamento de limites de propriedades, avanço de operações de lavras, dentre outras aplicações.

Segundo a responsável pelo setor de geoprocessamento da CBPM, Eliane Almeida, o drone vai agilizar os trabalhos e permitir que se faça o reconhecimento de pequenas áreas em detalhes. No primeiro teste, foi feito o mapeamento do terreno onde fica a empresa, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

A aplicação de novas tecnologias na pesquisa mineral é parte dos esforços da CBPM em atrair investimentos para a Bahia. No início de setembro, a empresa pública estadual lançou o livreto “Minérios a Bahia tem”, com tradução para inglês e mandarim, voltado para empresários e investidores. Também foi divulgado este mês o novo vídeo institucional da empresa, no qual é destacado que o estado baianio é o quarto produtor mineral do Brasil, maior extrator de diamante e esmeraldas da América Latina, além de possuir a única mina de urânio sul-americana.

Ao longo de 47 anos de existência, a CBPM liderou trabalhos de mapeamento e identificação geológica que colocam a Bahia em níveis equiparáveis aos de estados como Minas Gerais, Pará e Goiás. Hoje o território baiano é totalmente coberto por mapeamento geológico na escala 1:250.000, parcelas expressivas na escala 1:100.000, tendo ainda 100% de sua superfície coberta por levantamento aerogeofísico.

0
0