Empregados da CBA atuam no combate às queimadas no Norte de Goiás

Para prevenir e combater incêndios florestais, a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) dispõe de uma Brigada de Emergência formada por empregados voluntários. Em Niquelândia, o trabalho é realizado por 84 empregados, que monitoram áreas de risco para prevenir e identificar possíveis focos de incêndio. Quando acionados para combater as queimadas, o grupo atua com veículos e equipamentos próprios da CBA

“Assim que uma ocorrência é registrada, nossos brigadistas já começam a agir para minimizar os danos, principalmente neste período seco, em que aumentam as chances de ocorrências e de propagação do fogo, que pode prejudicar consideravelmente a fauna e a flora do Cerrado”, disse o coordenador da Brigada de Emergência, Pedro Baião.

Em alguns atendimentos, os brigadistas contam com o apoio do Corpo de Bombeiros. Especialmente no período de seca – característico no Cerrado entre maio e setembro, mas que tem se estendido até novembro, quando começa o período chuvoso – as queimadas geram uma poluição que piora a qualidade do ar, afetando a saúde humana.

“Por isso, além de ajudar a proteger a flora e a fauna locais, os nossos brigadistas também prestam uma importante contribuição à saúde pública. É um trabalho feito com muita dedicação e que gera um sentimento de união e pertencimento à comunidade e também à empresa, que valoriza e apoia todo trabalho feito em prol do bem-estar do meio ambiente e das pessoas”, acrescentou Baião.

No mês de setembro, a equipe de brigadistas visitou 36 áreas rurais e conversou com os proprietários sobre medidas que contribuem para evitar queimadas, como manter os aceiros sempre limpos e não soltar fogos de artifício ou jogar restos de cigarro na vegetação seca. A visita integrou as ações do Programa de Educação Ambiental (PEA) da Unidade Niquelândia. A equipe também conscientiza os empregados da fábrica em reuniões diárias de segurança.

Atuação consolidada – A Brigada de Emergência da Unidade Niquelândia cumpre normas e leis estabelecidas por órgãos competentes, tendo como princípio o Controle de Incidentes Pessoais, Ambientais e Patrimoniais. Para isso, a Unidade estabeleceu critérios diversos, como a criação de documentos necessários que direcionam todas as situações de emergência com seus respectíveis controles, aquisição de equipamentos para atendimento e instalação de sistema de combate a incêndio.

O gerente industrial da Unidade Niquelândia da CBA, Marcos Antônio Augusto, disse que a atuação da Brigada de Emergência é motivo de orgulho para a fábrica. “A Brigada é feita por empregados comprometidos em conservar o meio ambiente. São mais de 20 anos de trabalho sério e responsável, que tem o reconhecimento dos demais empregados e também da comunidade”, afirmou.

Para ser brigadista, o empregado participa de curso de formação oferecido pela própria empresa. Após capacitados, estão prontos para atender as ocorrências. Todos os meses, os membros da Brigada se reúnem para discutir assuntos relevantes da Unidade, além de participarem de um curso de atualização, realizado uma vez por ano.

Para acionar os brigadistas, a Unidade Niquelândia disponibiliza sirenes e rádio de comunicação. Já a comunidade pode entrar em contato pelo telefone: (62) 3354-6120.

Sobre a CBA – Desde 1955, a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) produz alumínio de alta qualidade de forma integrada e sustentável. Com quase 100% da energia utilizada vinda de hidroelétricas próprias, a CBA minera a bauxita, transforma em alumínio primário (lingotes, tarugos, vergalhões e placas) e produtos transformados (chapas, bobinas, folhas e perfis). Em estreita parceria com seus clientes, a CBA desenvolve soluções e serviços para os mercados de embalagens e de transportes, conferindo mais leveza, durabilidade e uma vida melhor.

0
0