Bacia do rio Doce terá repasse de mais de R$ 830 milhões para projetos de educação, infraestrutura e saúde

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Uma ação integrada entre a Fundação Renova, os governos de Minas Gerais e Espírito Santo, com a participação do Fórum dos Prefeitos do Rio Doce, vai destinar mais de R$ 800 milhões para investimentos em educação, infraestrutura e saúde na região impactada pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG). Desse valor, cerca de R$ 240 milhões serão usados para beneficiar quase 900 escolas das redes públicas estaduais e municipais de ensino, contemplando mais de 270 mil alunos.

Nesse esforço conjunto, recursos compensatórios da Fundação Renova estão sendo direcionados a projetos de impacto coletivo e de longo prazo na bacia do rio Doce. Além do valor a ser repassado para a rede de ensino, cerca de R$ 600 milhões serão aplicados em rodovias de Minas e do Espírito Santo, na estruturação do Hospital Regional de Governador Valadares (MG) e na implantação do Distrito Industrial de Rio Doce (MG).

Todos os gastos compensatórios foram aprovados pelo Comitê Interfederativo (CIF). A gestão do repasse será executada pela 12ª Vara Federal, localizada em Belo Horizonte.

Educação

Nas escolas estaduais, os recursos serão destinados à execução de obras como ampliação, reformas e construção de quadras esportivas, modernização das salas de informática, compra e adequação do mobiliário escolar, aquisição de veículos, e à estruturação de laboratórios de educação profissional. Do total previsto, Minas Gerais irá receber investimentos da ordem de R$ 44,3 milhões, enquanto o Espírito Santo terá R$ 34,6 milhões à sua disposição.

Para as escolas da rede municipal de ensino, os recursos serão distribuídos de acordo com a população de cada cidade. Nesse caso, o montante será aplicado na construção e reforma de creches e pré-escolas, na execução de obras para escolas de ensino fundamental, na adequação do mobiliário escolar e veículos, além de consultorias para gestão estratégica na área educacional. Para as escolas de até 35 municípios mineiros serão destinados R$ 137 milhões e escolas de 4 municípios capixabas receberão R$ 23 milhões.

A aplicação de recursos em ações de educação tem como objetivo a melhoria da qualidade de vida da população atingida pelo rompimento da barragem de Fundão, especialmente crianças e jovens, e contribuir para um legado de desenvolvimento sustentável e inclusivo na bacia do rio Doce.

Infraestrutura

Os outros projetos que compõem Agenda Integrada nos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo têm potencial para diversificar a economia local, atrair investimentos e ainda gerar emprego e renda. Também irão facilitar o acesso a importantes polos turísticos, como o litoral do Espírito Santo e o Parque Estadual do Rio Doce em Minas Gerais, e favorecer o deslocamento de pessoas e o escoamento da produção local e regional.

Serão investidos recursos para obras em 153 km de rodovias de Minas Gerais e do Espírito Santo. Para o governo de Minas Gerais, serão repassados R$ 140 milhões, sendo R$ 12 milhões para a estruturação do trecho da MG-900 para acesso ao Parque Estadual do Rio Doce (Bispo) e R$ 128 milhões para a estruturação do trecho rodoviário da MG-760, entre a BR-262 e São José do Goiabal–Cava Grande, que conecta o Vale do Rio Doce à Zona da Mata mineira.

Já no Espírito Santo, serão destinados R$ 365 milhões para a execução de três trechos rodoviários que dão acesso à foz do rio Doce: ES-010, entre Vila do Riacho e Regência, ES-440, entre a BR-101 e Regência, e ES-248, entre a ES-358 e Povoação.

Desenvolvimento local

Em outra frente para diversificar a economia local, serão destinados mais R$ 12,2 milhões para o município mineiro de Rio Doce com o objetivo de implantar o Distrito Industrial do Rio Doce, com área estimada de 5.500 metros quadrados.

Entre os projetos, ainda está a estruturação do Hospital Regional de Governador Valadares, localizado na Macrorregião de Saúde Leste de Minas Gerais, que abrange 86 municípios e população estimada de 1,5 milhão de habitantes. O governo de Minas receberá R$ 75,3 milhões para dar andamento à segunda etapa da obra e aquisição de equipamentos para o hospital, que terá 265 leitos, sendo 176 de enfermaria, 39 de urgência e emergência e 50 leitos de UTI, além de 9 salas de cirurgia.

Leia maishttps://cutt.ly/JdM6aWK

0
0