Investimentos do setor mineral são debatidos no 3º Seminário de Mineração da Bahia

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Investimentos do setor mineral são debatidos no 3º Seminário de Mineração da Bahia
Flávio Penido, diretor-presidente do IBRAM – Crédito: divulgação

As perspectivas de investimentos para os próximos cinco anos foram exibidas pelo diretor-presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), Flávio Penido, nesta segunda-feira (16/11) durante o 3º Seminário de Mineração da Bahia. O evento é organizado pela Yamana Gold e ocorre até amanhã em ambiente virtual.

“São 73 projetos anunciados pelas empresas no Brasil, o que representa uma previsão de investimentos acima de US$ 37 bilhões entre 2020 e 2024. Esses projetos devem gerar mais de 66 mil empregos diretos e indiretos”, afirmou Flávio Penido.

O diretor-presidente do IBRAM fez um panorama da distribuição de investimentos nos estados brasileiros: “na Bahia, a previsão é que sejam investidos cerca de US$ 12,8 bilhões com projetos de cobre, zinco, bauxita, minério de ferro, níquel, entre outros minérios. Em Minas Gerais, o valor é de US$ 10 bilhões. Já no Pará, os investimentos chegam a US$ 7,96 bilhões. Ainda temos projetos em Goiás, Mato Grosso e Piauí com importantes investimentos”.

A reputação da mineração também esteve em pauta durante o seminário. Flávio Penido explicou que é necessário buscar um novo patamar de relacionamento entre o setor e a comunidade para ampliar o conhecimento das pessoas sobre essa importante atividade.

“Para as pessoas terem a correta visão da mineração, é necessário que estejamos mais próximos das comunidades. Também precisamos buscar cada vez mais uma indústria que garanta a segurança operacional e sustentabilidade em suas operações. A mineração defendida pelo IBRAM é aquela alinhada à sustentabilidade; indutora das boas práticas de ESG (meio ambiente, responsabilidade social e governança) em tudo o que faz. Ética e transparente em seus relacionamentos com as pessoas. Inclusiva. Influente e parceira nas iniciativas promotoras do desenvolvimento socioeconômico e de qualidade à vida das pessoas em geral”, afirmou.

Durante o seminário, Flávio aproveitou a oportunidade para convidar a todos para participarem da EXPOSIBRAM 2020, que ocorre na próxima semana (de 24 a 26/211) no formato 100% online, com inscrições gratuitas. “Vamos debater com diversos players do setor mineral o futuro da mineração e a mineração do futuro. Durante o nosso Congresso também teremos a oportunidade de apresentar as metas da Carta Compromisso do IBRAM, que, recentemente, foram revisadas por técnicos e gestores de várias mineradoras e do Instituto”, finalizou.

 

 

 

 

0
0