Jayme Nicolato é nomeado diretor-executivo da Mineração Morro do Ipê e Porto Sudeste

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Segundo o site Notícias de Mineração Brasil, o ex-diretor-executivo da Ferrous Resources, Jayme Nicolato Correa (foto), foi nomeado diretor-executivo da Mineração Morro do Ipê. A nomeação foi anunciada na terça-feira (23) e, além da mineradora, Nicolato assume também o comando do Porto Sudeste, terminal privado de graneis sólidos em Itaguaí, no Rio de Janeiro.

Jayme Nicolato Correa.

Nicolato é formado em Engenharia Elétrica pela PUC-Minas, com mestrado pela Unicamp e MBA Executivo pela Insead Business School. Com mais de 28 anos de experiência no setor minerário, além da Ferrous ele também foi diretor-executivo da Transnordestina Logística e da Vicenza Mining. Nicolato atuou ainda como diretor de mineração da Casa de Pedra da CSN e diretor de Logística na Vale, entre outros cargos.

Na Mineração Morro do Ipê, o executivo comandará, por exemplo, a implantação de uma nova usina de beneficiamento e estruturas de apoio da mina Tico-Tico, em Igarapé (MG). O projeto, avaliado em mais de R$ 900 milhões, expandirá a capacidade da operação para seis milhões de toneladas de minério de ferro anuais e teve a licença de instalação (LI) concedida em março passado.

Além da mina Tico-Tico, a Mineração Morro do Ipê opera também a mina de Ipê, também em Minas Gerais. Atualmente, as operações estão concentradas principalmente no processamento de estoques de minério de ferro já existentes e com a produção limitada a 1,9 milhão de toneladas por ano.

“Desde 2016, quando assumiu o empreendimento, a Morro do Ipê investe em um projeto mais simples e adequado ao atual momento econômico global do minério de ferro”, afirma o site da empresa.

A Morro do Ipê é controlada pelas companhias Mubadala, empresa global de investimentos em diversos segmentos da economia; e Trafigura, multinacional líder no comércio de petróleo, metais e minerais, além de um grupo minoritário de investidores.

Fonte: Notícias de Mineração Brasil

0
0