Serra Verde é a primeira mineradora brasileira a obter o selo Safeguard Covid-19

Certificação internacional atesta as medidas preventivas contra o novo coronavírus

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Serra Verde é a primeira mineradora brasileira a obter o selo Safeguard Covid-19

A Serra Verde Pesquisa e Mineração (SVPM), empresa que desenvolve um projeto de concentrado de terras raras em Minaçu, Goiás, tornou-se a primeira empresa brasileira no setor certificada com o selo Safeguard Covid-19, emitido pela Bureau Veritas, referência mundial em serviços de avaliação de conformidade e certificação em saúde e segurança. A instituição verifica todas as medidas preventivas necessárias como distanciamento social, intensificação da higiene, as condições de trabalho e conformidade com a legislação local, visando à abertura segura de empreendimentos em meio à nova realidade ocasionada pela pandemia.

Para reiniciar as atividades no local, após o recebimento da Licença de Instalação (LI), no fim do primeiro semestre, a SVPM concentrou seus esforços na adoção de rigorosos procedimentos de prevenção, com base nas melhores práticas nacionais e internacionais, seguindo as orientações dos órgãos de saúde. Só então, a empresa optou por começar a construção do empreendimento minerário, que pode se tornar o primeiro de classe mundial para produção desses minerais estratégicos no Brasil.

“Em primeiro lugar, cuidamos para que todos os esforços fossem adotados, no sentido de garantir a saúde dos nossos colaboradores e seus familiares, de modo que pudéssemos contribuir também com a sociedade, levando orientações para dentro e fora da companhia sobre os cuidados para evitar o contágio da Covid-19. Esta certificação, para nós, é fundamental e demonstra que estamos no caminho certo, zelando por aqueles que estão ao nosso redor”, diz Luciano Borges, vice-presidente executivo da SVPM.

Para Borges, o compromisso e o engajamento em todos os níveis da empresa têm colaborado para o sucesso nas ações. “Diante dos desafios impostos pela pandemia, procuramos construir um ambiente seguro para nossos colaboradores e a comunidade da qual fazemos parte, contando com o empenho das equipes no cumprimento das normas. Criamos procedimentos com base nas experiências bem-sucedidas e inovamos para exceder as medidas e protocolos de higiene, limpeza e cuidados pessoais”.

A empresa implantou um Comitê Interno de Monitoramento e Proteção à COVID-19, estabelecendo Protocolos de Segurança para seus funcionários, terceiros e parceiros em todas as áreas do empreendimento. As primeiras medidas foram a adequação do ambiente de trabalho, garantindo o distanciamento mínimo de 1,5 metro; medidas para evitar aglomerações; suspensão de eventos e treinamentos, por tempo indeterminado; disponibilização e obrigatoriedade no uso de itens de proteção como máscaras e álcool gel; constante testagem das equipes, acompanhamento médico adequado, entre outras.

Sobre a Mineração Serra Verde

A Mineração Serra Verde foi fundada em 2008, com o objetivo de desenvolver um projeto de concentrado de terras raras em nível de classe mundial a ser implantado no município de Minaçu, Estado de Goiás. As obras de construção do projeto iniciaram no segundo semestre de 2020 e irão gerar, na fase de construção, até 1,6 mil empregos diretos e de 4 a 5 mil indiretos. O início da operação deverá ocorrer entre o final de 2021 e o início de 2022, gerando cerca de 400 empregos diretos e até 1,5 mil indiretos, com vida útil estimada em 24 anos.

0
0