IBRAM lança EXPOSIBRAM 2020 em Belém (PA) em evento para mais de 100 convidados

Mais de cem convidados presenciaram o lançamento da edição 2020 da Expo & Congresso Brasileiro de Mineração – EXPOSIBRAM , na noite desta 4a feira (13/11), em Belém (PA). O principal evento de mineração da América Latina está com as vendas de estandes e de cotas de patrocínio abertas. Será realizada de 24 a 27 de agosto de 2020 na capital paraense, no Hangar Centro de Convenções.

O lançamento foi organizado na sede da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa).

O diretor-presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), Flávio Ottoni Penido, disse em seu discurso que a EXPOSIBRAM 2020 irá atrair investimentos para a mineração em várias partes do país, inclusive, no Pará.

“O Pará já é destaque na produção e na exportação de minérios. Mas pouco se conhece sobre seu real potencial de novas jazidas, assim como em outras partes do País, já que apenas 30% do território foi pesquisado geologicamente. Com a vinda de empresários, especialistas e demais profissionais de setores ligados à mineração de várias partes do mundo para a EXPOSIBRAM, certamente irão surgir oportunidades de novos projetos em pesquisa geológica, em extração, entre outros, que irão dinamizar a economia regional e nacional”, afirmou.

O IBRAM é o organizador da EXPOSIBRAM. A edição 2020 tem o apoio da Fiepa, do Centro das Indústrias do Pará (CIP), do Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral) e do Governo do Pará.

IBRAM lança EXPOSIBRAM 2020 em Belém (PA) em evento para mais de 100 convidados
Diretor-presidente do IBRAM, Flávio Ottoni Penido, durante cerimônia de lançamento da EXPOSIBRAM 2020 – crédito: divulgação

O vice-presidente da Fiepa e presidente do CIP, José Maria Mendonça, disse que “o Pará é um estado minerador e temos orgulho disso”. Segundo ele, a classe empresarial local espera impulsionar o desenvolvimento do estado e da região amazônica a partir de atividades produtivas, como a mineração industrial sustentável. “O programa de crescimento e desenvolvimento sustentável da Amazônia, feito pelos amazônidas, deve aproveitar a riqueza mineral para se tornar algo factível”, disse em sua fala na solenidade.

O presidente do Simineral, José Fernando Gomes Jr., falou em seguida e disse que a expectativa é muito positiva em relação às contribuições de um evento como a EXPOSIBRAM para a mineração brasileira como um todo. “O Pará é grande produtor de minérios, entre eles, o minério de ferro e a EXPOSIBRAM será muito importante para gerar mais negócios e envolver mais as pessoas. A mineração brasileira é feita por pessoas e a EXPOSIBRAM irá evidenciar isso”, afirmou.

Lançamento da EXPOSIBRAM 2020 – crédito: divulgação

Carlos Augusto de Paiva Ledo, secretário-adjunto de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia do Pará, representou o governador do estado, Hélder Barbalho. Afirmou que o governo apoia a EXPOSIBRAM por entender que o setor tem enorme potencial para atrair mais investimentos, empresas e negócios para o estado. O deputado estadual Raimundo Santos, presidente da Frente Parlamentar da Mineração do Pará, representou o presidente da Assembleia local, Daniel Santos no evento. Disse que a mineração, se for mais estimulada, como se pretende fazer com a realização da EXPOSIBRAM no estado, dará condições ao Pará e ao Brasil crescer mais rapidamente. “Nosso desenvolvimento passa pela mineração”, declarou.

Presidente do Centro das Industrias do Pará,  José Maria Mendonça, e presidente do Simineral, José Fernando Gomes – crédito: divulgação

O diretor-presidente do IBRAM, Flávio Penido, lembrou que para a mineração oferecer mais contribuições ao Brasil é preciso que autoridades e sociedade em geral evitem que haja mudanças na legislação que possam fragilizar a competitividade do setor, bem como inibir a atração de investimentos.

“Além de incentivar a pesquisa geológica e a implantação de empreendimentos minerários industriais, é preciso oferecer segurança jurídica permanente aos investidores e às empresas que atuam no Brasil, seja no Pará, em Minas Gerais ou em qualquer outro estado. Atualmente, no Congresso Nacional, tramitam propostas que vão no sentido contrário, como a proposta de emenda constitucional número 42, que trata de mudanças na Lei Kandir. Ela estabelece a volta da cobrança de ICMS sobre produtos exportados, inclusive os minérios, o que inviabilizaria muitos negócios do Brasil com o exterior e afugentaria os investidores”, disse.

Flávio Penido acrescentou que considera justo os estados buscarem elevar sua arrecadação, mas as questões tributárias da mineração e de outros setores deveriam ser tratadas no âmbito de uma reforma tributária geral e não pontualmente, como agora se propõe. A mineração, segundo ele, recolhe vários tributos e impostos como qualquer outra empresa no Brasil. O produto exportado não pode ser tributado pelo ICMS porque isso significaria exportar impostos. “Esta ação prejudicaria sensivelmente o desempenho da balança comercial brasileira”, afirmou o dirigente.

Participaram da solenidade executivos de mineradoras associadas e que atuam no Pará e em outros estados.

Lançamento da EXPOSIBRAM 2020 em Belém (PA) – crédito: divulgação

 

Serviço

EXPOSIBRAM 2020
Data: 24 a 27 de agosto de 2020
Local: Belém – PA
Mais informações em https://portaldamineracao.com.br/exposibram2020/

0
0