CBMM mostra vantagens econômicas do uso do nióbio na indústria

Hugo Leandro Rosa, chefe do Departamento de Equipamentos Móveis da CBMM – crédito: divulgação

O uso de nióbio misturado ao aço traz diversas vantagens econômicas às empresas que utilizam caçambas, pás carregadeiras, entre outros equipamentos para operações pesadas. O aumento de competitividade e a economia de custos conquistados pelas companhias que recorrem a esta tecnologia impressionou a plateia do Congresso Brasileiro de Minas a Céu Aberto e Minas Subterrâneas (CBMINA), na noite de ontem (2.8).

A palestra sobre o tema “Aumento da eficiência de movimentação de minério utilizando implementos de equipamentos móveis em aço de alta resistência micro ligados ao nióbio” esteve a cargo de Hugo Leandro Rosa, chefe do Departamento de Equipamentos Móveis da empresa Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM).

Apenas no uso da técnica em caçambas basculantes proporcionou reduzir o peso da caçamba em quase duas toneladas, o que representa 10% do peso total de um caminhão. “Assim este caminhão, por exemplo, teve sua capacidade de carga aumentada em quase duas toneladas, o que economizou tempo para executar as tarefas no plano de lavra. Além disso, a economia de combustível foi de 8%”, afirmou.

Hugo Rosa também abordou exemplos similares de aplicação do nióbio em diversos outros equipamentos pesados. A CBMM expõe a tecnologia em estande no CBMINA, que acontece até a noite de 3 de agosto, na UFMG, em Belo Horizonte (MG). Segundo a empresa, o uso do nióbio melhora o desempenho do equipamento e aumenta seu ciclo de vida, reduz o custo total da cadeia produtiva e melhora o valor percebido no mercado.

1
0