Governo e iniciativa privada discutem a atuação do fundo criado para combater as mudanças climáticas

Workshop em Brasília discute instrumentos para apoiar o País no alcance das metas voluntárias brasileiras no Acordo de Paris para redução de emissões de gases de efeito estufa

A atuação do fundo comprometido com o combate às mudanças climáticas foi o tema central do workshop “Financiamento para o Clima”. A discussão teve como finalidade garantir recursos para apoiar projetos e estudos, além de financiamentos para empreendimentos que tenham como objetivo a minimizar as emissões de gases de efeito estufa na atmosfera.

Ocorrido em Brasília, na última semana (19/6), o evento discutiu também como manter, frente às mudanças no quadro político e econômico do País, o financiamento à Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) pelo Brasil no Acordo de Paris, da Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC).

Para contribuir com a discussão, a Confederação Nacional da Indústria e Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) lançou a publicação “Mudança do Clima e Indústria Brasileira: iniciativas e recomendações estratégicas para a implementação e financiamento da NDC do Brasil”.   A iniciativa, que será implementada pelo Banco Mundial em parceria com a Caixa Econômica Federal, tem o objetivo de mapear as oportunidades de ampliação de eficiência energética e redução de emissão de gases do efeito estufa nas cidades brasileiras, com foco em iluminação pública e indústrias localizadas em centros urbanos.

Promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o encontro contou com a parceria dos Ministérios do Meio Ambiente (MMA), da Fazenda (MF), da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e das Relações Exteriores (MRE), além do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), da  Empresa Brasileira de Inovação e Pesquisa (FINEP) e do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), representado pela gerente de Sustentabilidade do IBRAM, Cláudia Salles, e da assessora Técnica do IBRAM, Elena Renovato.

Clique aqui e acesse a publicação “Mudança do Clima e Indústria Brasileira: iniciativas e recomendações estratégicas para a implementação e financiamento da NDC do Brasil”

Acordo de Paris

Na 21ª Conferência das Partes (COP21) da UNFCCC, em Paris, foi adotado um novo acordo com o objetivo central de fortalecer a resposta global à ameaça da mudança do clima e de reforçar a capacidade dos países para lidar com os impactos decorrentes dessas alterações climáticas.

O Acordo de Paris foi aprovado pelos 195 países que fazem parte da UNFCCC para reduzir emissões de gases de efeito estufa (GEE) no contexto do desenvolvimento sustentável. O compromisso é impedir que a temperatura média global aumente menos de 2°C acima dos níveis pré-industriais e de envidar esforços para limitar o aumento da temperatura a 1,5°C acima dos níveis pré-industriais.

0
0