IBRAM realiza homenagem ao Ministro Fernando Coelho Filho


Ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, e o Presidente do IBRAM, Walter Alvarenga – Crédito: Saulo Cruz/MME

Conselheiros, dirigentes e diretores do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) ofereceram na noite de 21/3 (quarta-feira) um jantar em homenagem ao ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho. Ele deixará o cargo e retornará à Câmara dos Deputados. Realizado na sede do Instituto, em Brasília (DF), a solenidade reuniu cerca de 40 pessoas.

Para o diretor-presidente do IBRAM, Walter Batista Alvarenga, “a indústria mineral se consolida como importante indutora de desenvolvimento socioeconômico nacional e o ministro Fernando Coelho Filho foi parte de suma importância nesse processo”. “Toda a equipe de Fernando Coelho sempre se mostrou muito atenta e aberta, de forma transparente e democrática para conduzir a Pasta”, completou.


Jantar de homenagem  – Crédito: Saulo Cruz/MME

Em agradecimento à dedicação de Coelho Filho ao setor foi realizada a entrega de uma placa comemorativa. Em seu pronunciamento, o ministro frisou que, apesar dos inúmeros avanços obtidos, ainda há muito a ser feito. “Precisamos acabar com os empecilhos que impedem a mineração brasileira deslanchar de acordo com seu potencial. Jamais imaginei poder chegar a essa reta final da forma que estamos. Conseguimos evidenciar os debates sobre a indústria da mineração no Ministério, todos realizados de forma muito harmoniosa. Isso é muito importante para o fortalecimento do setor”, frisou. “E para mim, é muito significativo colher, nessa reta final, todo esse reconhecimento”, agradeceu.

Entre os participantes estavam o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM/BA), o presidente da Associação Nacional das Entidades de Produtores de Agregados para Construção (Anepac), Fernando Valverde, o presidente do Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (SNIC), Paulo Camillo Penna, o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia (MME), Vicente Lôbo, o Diretor Geral do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Victor Hugo Froner Bicca, do Presidente do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) Esteves Pedro Colnago, além de representantes das empresas Mosaic, Anglogold Ashanti, Copelmi, CMOC, Bahia Mineração, Companhia Siderúrgica Nacional, MRN, GEOSOL, Vale, Embu, Alcoa, Samarco, Anglo American, AcelorMittal, Kinross, MBR, bem como da Associação Brasileira de Pesquisa Mineral (ABPM), entre outros.

0
0