Legado Verdes do Cerrado, da CBA, participa da Feira da Cidadania em Niquelândia (GO)

Comunidade recebeu mudas de espécies nativas e houve conscientização sobre a prevenção de incêndios florestais

O público que visitou a Feira da Cidadania, no dia 20 de julho, em Niquelândia (GO), recebeu informações sobre conservação ambiental, com foco na prevenção de incêndios florestais. As orientações foram fornecidas pelo Legado Verdes do Cerrado, maior área privada protegida do bioma no País, de propriedade da CBA (Companhia Brasileira de Alumínio). O Legado apoiou o evento promovido pela Prefeitura marcando presença no estande montado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

As ações de conscientização ambiental foram realizadas na feira com o apoio do Corpo de Bombeiros. A corporação é parceira do Legado Verdes do Cerrado na realização da Campanha Cerrado Vivo, que consiste em sensibilizar a população, por meio de palestras e distribuição de material educativo, a prevenir a ocorrência de queimadas. Quem passou pelo estande da Feira da Cidadania recebeu cartilhas com orientações como não jogar lixo nas matas e em terrenos baldios e não jogar bitucas de cigarro em áreas de vegetação.

“Promovemos diversas palestras nas escolas e ensinamos os produtores rurais a fazer abafadores para auxiliar no combate à incêndios. Agora seguimos de prontidão para atender qualquer emergência, mas é sempre importante reforçar para a comunidade, em eventos como esse, o quanto ela pode colaborar para reduzir as ocorrências”, afirmou o major André Luiz de Jesus Aquino, comandante da Companhia Independente Bombeiro Militar de Niquelândia.

Segundo Raristone Ferreira Gil, técnico em Segurança do Trabalho do Legado Verdes do Cerrado, a participação na Feira da Cidadania foi uma oportunidade de aproximação com a comunidade. “O estande foi bastante visitado. Além de fornecermos informações sobre a campanha Cerrado Vivo, doamos 160 mudas cultivadas no Viveiro Engenho. Essa parceria com a comunidade é essencial para despertar a cultura de conservação ambiental”, disse Raristone.


Comunidade recebe cartilhas educativas do Legado e Corpo de Bombeiros – crédito: divulgação

Sobre o Legado Verdes do Cerrado

O Legado Verdes do Cerrado, com 32 mil hectares, é uma área da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), empresa da Votorantim S.A, administrada por sua gestora de ativos ambientais, Reservas Votorantim. Da área total, 27 mil hectares são protegidos pela empresa desde sua aquisição há mais de 40 anos e possui cerrado em excelente estado de conservação. Próxima ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, é composta por dois núcleos. No núcleo Engenho, nascem três rios (Peixe, São Bento e Traíras, de onde é captada toda a água de abastecimento público de Niquelândia). Nele está a sede do Legado Verdes do Cerrado e em 23 mil hectares são realizadas as atividades da economia verde, enquanto 5 mil hectares são áreas dedicadas à pecuária, produção de soja e silvicultura. O núcleo Santo Antônio Serra Negra, com 5 mil hectares, está localizado nas proximidades do Lago da Serra da Mesa. O projeto da nova economia inclui o desenvolvimento de atividades como viveiro de mudas de frutos do cerrado e de reflorestamento, educação ambiental, ecoturismo e apicultura.

Sobre a CBA

Fundada em 1955, a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) é a mais tradicional e a primeira indústria nacional fabricante de alumínio do País. A Companhia, pertencente ao portfólio de negócios da Votorantim S.A, é também a única da América Latina a atuar com operação totalmente integrada, realizando desde o processamento de bauxita até a produção de alumínio primário (lingotes, tarugos, vergalhões e placas) e de transformados (chapas, bobinas, folhas e perfis). Com sede localizada na cidade de Alumínio (SP), onde ocupa 700 mil m² de área construída, a CBA também possui três plantas de mineração de bauxita, instaladas nos municípios de Miraí, Itamarati de Minas e Poços de Caldas, em Minas Gerais, além de uma empresa de reciclagem de alumínio, na cidade de Araçariguama (SP). A atuação da CBA está voltada, principalmente, para prover soluções e serviços para a indústria brasileira com foco nos setores de embalagens e transportes; bem como para os mercados de bens de consumo, energia e construção civil através de parceiros estratégicos. Com a reestruturação organizacional realizada em julho de 2016, a gestão das operações do Níquel passou a ser responsabilidade da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA).

0
0