Mining Hub apresenta hoje resultados do 2º ciclo de projetos com soluções para vários processos produtivos

As startups do 2º ciclo de aceleração do Mining Hub, único hub de inovação aberta do setor de mineração no mundo, apresentam hoje (7 de novembro) os resultados dos trabalhos desenvolvidos em conjunto com as mineradoras madrinhas e empresas fornecedoras do setor mineral.

Nesse dia, chamado de ‘DemoDay’ (ou dia de demonstração), serão conhecidos soluções tecnológicas para desafios comuns ao setor em seis grandes temas: eficiência operacional, gestão de água, fonte de energia alternativa, gestão de resíduos e rejeitos, segurança e desenvolvimento social.

“Durante quatro meses 6 startups trabalharam para desenvolver soluções de desafios importantes para a indústria mineral Além da oportunidade de trabalhar em conjunto, a implementação destas soluções nas mineradoras representam um passo importante para o avanço tecnológico e cultural do setor”, explica a diretora executiva do Mining Hub, Cláudia Diniz.

O presidente do Mining Hub e gestor de inovação da Nexa resources, Rodrigo Gomes, explica que o Mining Hub é uma  iniciativa colaborativa envolve a cadeia mineral visando impactar positivamente o futuro da mineração.  “Os projetos são executados com o apoio do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) e da Neo Ventures, além de parceria com o WeWork Labs”, afirma.

No Mining Hub, mesmo que os projetos tenham sido desenvolvidos em conjunto e financiados pelas mineradoras, as startups participantes detêm os direitos de propriedade intelectual. Assim, podem oferecer seus serviços e produtos para outras mineradoras e indústrias de vários setores, no Brasil e no mundo.

Conheça os desafios que inspiraram projetos das startups no 2º Ciclo:

– Detecção e impedimento de invasão pelas fronteiras (startup Altave)
– Aumento da eficiência de moagem e da confiabilidade do moinho SAG (startup Kluber)
– Redução de impactos por rasgos em correia transportadora (startup LLK)
– Análise integrada de indicadores de desenvolvimento social (startup F.See)
– Inovação em diálogo e engajamento (startup Kriativar)
– Otimização do processo de logística da mina Ferro+ (startup LogPyx)

Sobre o Mining Hub

O Mining Hub, localizado em Belo Horizonte (MG), foi criado com o propósito de ser um canal direto de inovação aberta, avaliação das tendências do setor e relacionamento entre mineradoras, fornecedores e startups. O ambiente tem como objetivo gerar oportunidades e conexões colaborativas para diferentes atores da cadeia da mineração, como as próprias mineradoras, além de fornecedores, startups, pesquisadores e investidores.

Lançado em janeiro de 2019, o projeto reúne as mineradoras: Alcoa, Anglo American, AngloGold Ashanti, ArcelorMittal, BAMIN, BEMISA, CBA, CBMM, CMOC, CSN, Gerdau, J. Mendes, Kinross, Largo Resources, Lundin Mining, Mineração Morro Verde, Mineração Usiminas, Nexa Resources, RHI Magnesita, Samarco e  Vale.

Além das mineradoras, empresas da cadeia de fornecedores também participam do Hub da Mineração: Accenture, Clariant, Dassault, Deloitte, Ecolab, EY, Haver & Boecker, Hugues, Inmarsat, IHM Stefanini, ISQ, Klüber Lubrication, Lhoist, Metso, Orica, Outotec, Petronas, Sandvik, Sotreq, Sascar, ThyssenKrupp,Tracbel, Vulkan.

O hub da mineração encerrou há pouco as inscrições para o 3º ciclo de aceleração de projetos, com inscrição de 134 startups, total superior aos ciclos anteriores (100 startups cada).

Mais informações sobre o Mining Hub e o setor mineral brasileiro em www.portaldamineracao.com.br

 

0
0