Mining Hub divulga edital do quarto ciclo de desafios ao setor mineral

O Mining Hub, o primeiro Hub da mineração no mundo, lançou nesta semana o edital do 4º ciclo do M-Start, programa de inovação aberta para solucionar desafios comuns ao setor de mineração. Segundo a iniciativa, as inscrições foram abertas na última terça-feira (14) para startups e ecossistemas de inovação (projetos acadêmicos e empresas de base tecnológica) interessadas em propor soluções aos desafios ligados aos temas: Eficiência Operacional, Fontes de Energia Alternativa, Gestão de Água, Gestão de Resíduos, Desenvolvimento Social e Saúde e Segurança Ocupacional.

De acordo com informações do edital, o quarto ciclo será composto por seis etapas: Submissão das propostas, Seleção das startups, Bootcamp, Implantação das propostas em um período de cinco meses, Demoday (encerramento do ciclo e apresentação das provas de conceito – POC) e Roadshow, onde as mineradoras demonstram interesse nos projetos.

Após essas etapas, os projetos podem ser realizados em escala industrial, como aconteceu com a contratação de quatro startups durante o primeiro ano do programa Mining Hub, completado em janeiro deste ano.

O documento divulga também o desafio proposto pelas mineradoras para cada um dos temas abordados pelo programa.

No quesito Eficiência Operacional, a Anglo American propõe “Medição de umidade de minério de ferro” e “Medição de massa de pilha de minério”; Vale e Alcoa fazem uma parceria para o desafio “Melhoria nas condições das pistas de Mineração”; a Alcoa também propõe o desafio “Sistema anti-colisão de baixo custo”; a Jaguar Mining apresentará “Sistema anti-colisão de baixo custo para mina subterrânea” e a J. Mendes “Automação e controle remoto no processo de beneficiamento de minério”.

Em Fontes de Energia Alternativa, a Morro do Ipê propõe “Aumento da eficiência energética dos equipamentos de mina”; a Anglo American “Gestão de energia e emissão” e a AngloGold Ashanti, em parceria com a Morro do Ipê, “Área administrativa autossustentável”.

No tema Gestão de Água, a Vale apresentará o “Monitoramento qualitativo e quantitativo da água em tempo real”. Na Gestão de Resíduos e Rejeitos, a Anglo American desenvolve “Alerta de risco de barragem para comunidades” e a CBA “Utilização de rejeitos como coprodutos”.

No Desenvolvimento Social, a Morro do Ipê propõe “Inclusão de Pessoas com Deficiência (PCD) em trabalhos operacionais”. E em Saúde e Segurança Ocupacional, Nexa e Morro do Ipê apresentam “Bloqueio de energia elétrica sem a intervenção humana” e a Vale “Monitoramento em tempo real da exposição dos empregados ao calor, vibração e ruído”.

Conforme o edital, as empresas provisionaram um orçamento que poderá ser utilizado em sua totalidade ou não, em um ou mais desafios, de acordo com as definições na etapa do Bootcamp. Confira os valores disponibilizados por empresa:

Alcoa: R$ 140 mil;

Anglo Americam: R$ 300 mil

AngloGold Ashanti: R$ 100 mil

CBA: R$ 50 mil

Jaguar Mining: R$ 50 mil

J. Mendes: R$ 30 mil

Morro do Ipê: R$ 100 mil

Nexa: R$ 70 mil

Vale: R$ 300 mil

As inscrições, que vão até o dia 31 de maio, são gratuitas e podem ser feitas no site do programa ou através de outros canais de comunicação oficiais do Mining Hub.

Confira aqui as datas dos próximos Webinars para você tirar todas as suas dúvidas!

 

 

 

2
0