Ministro do MME anuncia leilão de áreas e investimentos expressivos em mineração

 

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, anunciou hoje (11) que várias áreas para desenvolvimento de pesquisa mineral serão leiloadas nos próximos meses pela Agência Nacional de Mineração (ANM) e pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM).

No caso da CPRM, a autarquia detém direitos minerários de cerca de 30 áreas há 30 anos e com o leilão, disse o ministro, serão gerados benefícios, como empregos, renda e desenvolvimento regional.

Ele mencionou projetos para pesquisa de cobre, chumbo e zinco na região de Palmeirópolis (TO). Ali serão investidos R$ 255 milhões em 10 anos e mais R$ 15 milhões em bônus de assinatura, informou Bento Albuquerque.

“Estamos buscando diuturnamente mecanismos que criem condições favoráveis aos que desejam empreender e produzir, gerando empregos e renda em nosso País”, disse sobre os leilões e completou: “a mineração tem seu DNA em todos os projetos estratégicos do país”.

Bento Albuquerque informou também que outras quatro áreas da CPRM qualificadas no  Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), da Presidência da República, irão gerar investimentos de mais R$ 1,2 bilhão.

O ministro Bento Albuquerque falou durante solenidade de abertura do evento “Diálogos com o Setor Mineral”, no auditório do Ministério de Minas e Energia (MME). O encontro foi organizado pela Agência Nacional de Mineração (ANM).

O IBRAM foi representado pelo diretor-presidente, Flávio Penido, pelo diretor de Comunicação, Paulo Henrique Soares, e pelo coordenador de Geologia e Mineração, Edmilson Costa.

Parlamentares federais e o governador em exercício de Tocantins, Wanderlei Barbosa, se manifestaram positivamente quanto ao desenvolvimento socioeconômico do estado via esses projetos de mineração.

0
0