Monitoramento de dados sobre o uso da água é preocupação constante no setor mineral

A Ferrous Resources se juntou ao Mining Hub na busca de soluções de monitoramento de dados sobre o uso da água em tempo real. Para solucionar desafios relacionados a essa questão, a startup Indwise foi uma das 15 escolhidas para participar do projeto inovador dedicado ao desenvolvimento da indústria de mineração.

Segundo Lucas Tavares, engenheiro e especialista em produtividade da Indwise, a ideia é realizar o monitoramento de todo o consumo de água dentro da planta, desde a captação de água até o fim da sua utilização. Desta maneira, a mineradora será capaz de visualizar em tempo real informações, como: consumo atual de água em cada setor, desperdícios, níveis dos reservatórios de água, porcentagem de reaproveitamento no processo, dentre outros. “Estamos criando um sistema que concentrará todas as informações e indicadores sobre o uso da água dentro da planta. Estas informações ficarão disponíveis online”, descreve Lucas.

A Indwise é uma empresa de engenharia de produção. “Nós monitoramos produtividade de processos com o objetivo de gerar ganhos de produtividade. Produtividade é produzir cada vez mais utilizando a menor quantidade de recursos possível. Esta é uma descrição que se encaixa perfeitamente com o desafio da mineração, pois ela precisa gerenciar bem a água, enquanto recurso, para obter o máximo de produtividade, reduzindo desperdícios, aumentando o reaproveitamento e obtendo previsibilidade de operações”, analisa o engenheiro.

Segundo ele, a startup está desenvolvendo a prova de conceito da solução dentro da mineradora. “Estamos sensoriando os pontos de coleta de dados e desenvolvendo a estrutura do sistema. Até o fim do mês de maio queremos estar com a prova de conceito rodando e aprovada pela equipe da Ferrous para, em seguida, partirmos para o desenvolvimento da solução completa e, possivelmente, atender outras mineradoras que venham a se interessar pela solução”, explica.

A parceria entre a Indwise e a Ferrous Resources se tornou realidade por meio do Mining Hub, onde cerca de 100 startups se inscreveram para participar do projeto e 15 delas foram selecionados para serem aceleradas por empresas de mineração madrinhas. “A nossa participação no Hub tem sido uma experiência ímpar. Tivemos momentos de muito aprendizado e de superação. Além disso, todo ecossistema criado para fomentar a inovação tem sido de grande importância para nosso crescimento”, avalia Lucas. Para ele, o mercado da mineração sempre foi muito fechado para startups, pois sempre existiram muitas barreiras, dada a série de requisitos exigidos pelas empresas do setor. “Acreditamos que o Mining Hub veio para romper essas barreiras. Ao fazer parte deste programa, as mineradoras deram um grande passo em direção à transformação, uma vez que, sabendo que é preciso inovar para se manter competitiva e lucrativa, resolveu abrir as portas para as startups, que vieram para causar disrupção inovativa”.

Clique aqui e acesse mais notícias da aba inovação. 

1
0