Players da mineração se unem em busca de soluções para os desafios do setor

O Mining Hub – Hub da Mineração  já é uma realidade no Brasil. O projeto consiste em um centro de inovação para startups e reúne empreendedores, mineradoras e empresas integrantes da cadeia de fornecimento da indústria mineral.

A iniciativa surgiu de uma parceria entre as principais mineradoras brasileiras e o Instituto Brasileiro de Mineração – IBRAM. Ele ocupa um dos seis andares da recém-inaugurada unidade de Belo Horizonte da WeWork , rede internacional de espaços de trabalho.

O Portal da Mineração realizou uma entrevista com o diretor-presidente do IBRAM, Walter Alvarenga, para apresentar mais informações sobre esta ação inovadora. Confira:

Mining Hub
Diretor-presidente do IBRAM, Walter Batista Alvarenga

Portal da Mineração: Quais os principais objetivos e metas do Mining Hub no curto e no longo prazo?

Walter Alvarenga: O Mining Hub é um programa de aceleração que visa gerar inovação aplicada ao segmento e apoia startups e empreendedores em estágio inicial. Doze das maiores mineradoras com operações no Brasil farão um investimento inédito para desenvolver soluções aos principais desafios do setor. A expectativa é que cerca de 300 startups se candidatem para participar do Hub da Mineração. Para elas, o Mining Hub oferece espaços de trabalho, um programa com mentores, curadoria, conexão com potenciais clientes e, eventualmente, investidores.

Portal da Mineração: Como é a participação das startups e das demais empresas?

Walter Alvarenga: O objetivo é construir um canal direto de negócios e relacionamento entre mineradoras e iniciativas de inovação aplicada (startups, projetos acadêmicos e empresas de base tecnológica). O programa busca conectar os envolvidos para, principalmente, estimular o desenvolvimento conjunto de soluções de desafios das áreas de eficiência operacional, fontes de energia renovável, gestão de água, gestão de resíduos e rejeitos, bem como saúde e segurança ocupacional (SSO).

As mineradoras já credenciadas a participar do programa são: Ferrous, Anglo American, AngloGold, Arcelor Mittal, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Kinross, Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), Vale, Samarco, Mineração Usiminas e Nexa Resources.

Portal da Mineração: Como participar?

Walter Alvarenga: A startup candidata deverá submeter seu projeto por meio do formulário online disponível no site (https://www.mininghub.com.br/) do Mining Hub. A avaliação e a seleção das propostas serão feitas por uma banca composta pela equipe gestora do programa e técnicos das mineradoras.

Portal da Mineração: O Mining Hub só funcionará em Belo Horizonte? Há como participar à distância?

Walter Alvarenga: O Mining Hub funcionará em Belo Horizonte em um dos seis andares da We Work. Nossa ideia é que opere como um ecossistema de inovação aberta. Esse é apenas o primeiro: com certeza, futuramente, poderemos estudar a ampliação para outras localidades. Consideramos muito importante reunir em um local as mineradoras, as startups e também os fornecedores para otimizar recursos, encurtar distâncias e criar oportunidades de trocas de experiências. Será um espaço vivo e ativo!

Portal da Mineração: Que tipos de empresas o Mining Hub irá aceitar como participante do projeto? Há algum critério para seleção?

Walter Alvarenga: Isso varia de acordo com a categoria. Para eficiência operacional, por exemplo, buscamos startups e projetos inovadores que tenham alternativas para a análise química de minérios em tempo real e a baixo custo. Em relação ao tema fontes de energia alternativa, pretendemos buscar soluções para aumentar a eficiência energética dos equipamentos de mina, como caminhões fora-de-estrada, equipamentos da operação (carregadeiras, escavadeiras, tratores), perfuração e apoio, levando em consideração seus sistemas que mais consomem e que podem gerar energia (ar condicionado, freio, exaustão etc.).

Há outros temas também, como gestão de água, de rejeitos, saúde e segurança ocupacional etc.

Todos os detalhes estão disponíveis no edital. (acesse aqui )

Portal da Mineração: Há espaço para organismos do terceiro setor, governamentais, entidades de pesquisa, estrangeiros?

Walter Alvarenga: Há espaço para todos! O foco do Mining Hub é trabalhar as demandas das mineradoras em busca de soluções desenvolvidas por startups. Queremos abrir o universo do setor mineral para os mais variados empreendedores.

Portal da Mineração: Qual o porte de uma mineradora que pode participar do Mining Hub? Há algum critério por faturamento, número de empregados?

Walter Alvarenga: Não existe essa limitação. Precisamos apenas que a empresa tenha interesse em desenvolver, em conjunto com as demais participantes, soluções para os desafios comuns de nosso setor.

Portal da Mineração: Como o projeto pretende envolver as demais empresas – mineradoras e fornecedoras do setor – no Mining Hub?

Walter Alvarenga: Pretendemos realizar diversos eventos de aproximação do setor, sempre focados nos desafios propostos para cada ciclo do projeto, principalmente nas fases de bootcamp (etapa que consiste em compreender o desafio, construir e validar uma proposta de trabalho em conjunto), implantação, demoday (quando as startups apresentam os resultados) e roadshow (rodadas de negócios das startups com as outras mineradoras do programa visando novas parcerias e continuidade do projeto).

Portal da Mineração: Quanto custa para uma empresa participar do Mining Hub?

Walter Alvarenga: As mineradoras e fornecedores pagam uma taxa mensal para ter um espaço no local e participar desse ecossistema. Além disso, bancam os custos de cada desafio proposto. É uma excelente oportunidade de estar próximo de quem está pensando a mineração de forma diferente e avançada.

1
0