Prevenção de grandes acidentes será foco de discussões no IBRAM

O 1º encontro “Troca de Experiências em Segurança de Processo e Ocupacional” será realizado dia 29 e as vagas já estão preenchidas

As mineradoras estão cada vez mais engajadas na promoção da saúde e da segurança dos trabalhadores. Nesse contexto, o Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), por meio do Programa Especial de Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração (MINERAÇÃO), promoverá uma discussão mediada pelo engenheiro Alexandre Glitz, Instrutor credenciado do Center for Chemical Process Safety (CCPS). As vagas já estão todas preenchidas. O evento será realizado em 29 de outubro, no escritório do IBRAM de Belo Horizonte (MG), das 9h às 13h.

“Assim que as inscrições foram abertas, as empresas se manifestaram e as vagas foram rapidamente reservadas. Percebemos que as mineradoras estão cada vez mais conscientes da necessidade de capacitar seus gestores e empregados para disseminar esses conhecimentos”, diz Cláudia Pellegrinelli, coordenadora do Programa MINERAÇÃO.

O tema central do encontro serão os acidentes de alta gravidade. A mediação será realizada com o aval do Center for Chemical Process Safety (CCPS), associação sem fins lucrativos que identifica e aborda as necessidades de segurança do processo para uma variedade de instalações envolvidas no manuseio, armazenamento, uso ou processamento e transporte de materiais.

Com experiência em coordenar esse tipo de evento em cidades como Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador, Alexandre Glitz conta que a ideia é “compartilhar conhecimentos”. “A participação no encontro é gratuita e buscamos reunir empresas que tenham vasto conhecimento em segurança de processos para compartilhar com as demais. Muitas vezes, o ‘vizinho’ possui os conhecimentos necessários para solucionar um problema da sua empresa e falta apenas diálogo”, afirma Alexandre Glitz.

Após o primeiro encontro serão definidos os rumos do projeto. “Teremos uma apresentação da Petrobrás e uma da Usiminas, seguidas por discussões entre os participantes. É importante frisar que os eventos não possuem nenhuma finalidade comercial, apenas de troca de experiências”, completa.

Claudia Pellegrinelli afirma que essa é uma excelente oportunidade para as empresas de mineração melhorarem suas análises de acidentes de trabalho e se atualizarem em relação às novas formas de garantir a segurança industrial.  “E uma possibilidade de aprender com as empresas que estão mais avançadas nesse processo de prevenção de grandes acidentes. O IBRAM é precursor dessa iniciativa em Minas Gerais”, completa.

 

0
0