Professor Bruno Oberle preside avaliação independente de rejeitos de minas

O professor Bruno Oberle concordou em presidir uma avaliação independente das instalações de armazenamento de rejeitos de minas, anunciaram no dia 24/4 o Conselho Internacional de Mineração e Metais (ICMM), a rede Princípios para o Investimento Responsável (PRI, em inglês) e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP).

A avaliação estabelecerá um padrão internacional para o gerenciamento seguro de instalações de armazenamento de rejeitos que possa ser aplicado a todas as barragens de rejeitos, onde quer que elas estejam localizadas e por quem quer que as opere.

O professor Oberle é presidente da Economia Verde e Governança de Recursos; diretor acadêmico do Centro Internacional de Governança de Risco da Escola Politécnica Federal de Lausana (EPFL, em francês), na Suíça; painelista e membro do Painel de Recursos Internacionais; e membro do Conselho de Liderança da Rede de Soluções de Desenvolvimento Sustentável. Anteriormente, ele ocupou o cargo de era o Secretário de Estado de Meio Ambiente da Suíça e diretor do

Escritório Federal de Meio Ambiente da Suíça

O Professor Oberle supervisionará todos os aspectos da avaliação e preparará um relatório que deverá ser publicado até o final do ano.

Instituída em resposta à tragédia de Brumadinho no Brasil, a avaliação será fundamentada nas evidências e nas lições desse desastre, bem como nas falhas anteriores de barragens de rejeitos de minas.

Segundo o professor Oberle: “Este é um papel exigente, e temos uma responsabilidade perante o povo de Brumadinho de fazer a coisa certa. Meu objetivo é claro: vou supervisionar uma avaliação abrangente da situação atual e elaborar um novo padrão internacional para instalações de armazenamento de rejeitos que se baseie nas melhores práticas de todo o mundo”.

Além da nomeação de um presidente de fora do setor de mineração, a independência da avaliação será ainda assegurada pela nomeação de um painel consultivo composto por diversas partes interessadas, que consistem em organizações não governamentais, organismos internacionais e investidores responsáveis.

O presidente também será capaz de aproveitar-se da experiência de um painel de especialistas em rejeitos e peritos de barragens oriundos da academia e da indústria.

Naysán Sahba, diretor de Comunicações da UNEP, disse: “Estou muito contente com o fato de o professor Oberle ter aceitado presidir a avaliação. Ele traz exatamente a experiência e as qualidades certas para garantir que a avaliação seja robusta e leve a uma mudança radical nas normas internacionais sobre barragens de rejeitos ”.

Tom Butler, CEO do ICMM, disse: “O professor Oberle claramente tem as credenciais certas para liderar essa avaliação. O novo padrão que a avaliação acordará será obrigatório para os membros do ICMM e será adotado globalmente em todos os seus ativos operacionais. Espero que os não membros também adiram ao padrão ”.

Fiona Reynolds, CEO do PRI, disse: “Juntamente com nossos representantes de investidores – o Conselho de Ética da Suécia e o Conselho de Pensões da Igreja da Inglaterra -, o PRI está muito satisfeito com a nomeação do professor Oberle para presidir a avaliação independente de rejeitos. A experiência e a expertise do professor serão um enorme trunfo nessa função, e esperamos ver um forte envolvimento de investidores na elaboração de um padrão internacional para o gerenciamento seguro de instalações de armazenamento de rejeitos em um futuro próximo. ”

John Howchin, do Conselho Sueco de Ética e investidor representante dos Princípios para o Investimento Responsável, disse: “Estamos satisfeitos com a nomeação do professor Oberle e que ele dará confiança à independência da avaliação e ao estabelecimento de um novo padrão internacional do armazenamento de rejeitos. ”

Adam Matthews, membri do Conselho de Pensões da Igreja da Inglaterra e investidor representante do PRI, disse: “Essa avaliação é extremamente importante para aqueles investidores que pediram publicamente um novo padrão internacional. O professor Oberle trará independência e rigor a esse processo. ”

Sobre o ICMM

O ICMM é uma organização internacional dedicada a uma indústria de mineração e metais segura, justa e sustentável que reúne 27 empresas de mineração e metais e 35 associações regionais e de commodities. Toda empresa membro do ICMM adere a 10 Princípios e a 8 Declarações de Posição sobre questões relacionadas ao desenvolvimento sustentável.

Sobre o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente 

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente é a principal autoridade ambiental global que define a agenda ambiental global, promove a implementação coerente da dimensão ambiental do desenvolvimento sustentável dentro do sistema das Nações Unidas e serve como um defensor oficial do meio ambiente global. A missão do UNEP é proporcionar liderança e incentivar parcerias no cuidado com o meio ambiente, inspirando, informando e capacitando nações e povos a melhorar sua qualidade de vida, sem comprometer a das gerações futuras. O PRI está sendo representado neste processo por John Howchin, do Conselho de Ética da Suécia, e por Adam Matthews, do Conselho de Pensões da Igreja da Inglaterra.

Sobre os Princípios para o Investimento Responsável 

O PRI é o principal defensor do investimento responsável no mundo. Ele trabalha para entender as implicações dos investimentos de fatores ambientais, sociais e de governança (ESG, em inglês) e para apoiar sua rede internacional de investidores signatários na incorporação desses fatores em suas decisões de investimento e propriedade. O PRI atua no interesse de longo prazo de seus signatários, dos mercados financeiros e das economias nas quais eles operam e, em última instância, do meio ambiente e da sociedade como um todo.

0
0