Projeto da Vale visa reduzir emissões de poluentes no ar em Sudbury, no Canadá

Desde o início deste mês, o gás com dióxido de enxofre que sai das operações de nossa empresa em Sudbury, no Canadá, passa por um planta conversora que o limpa, evitando que saia direto pela chaminé para o meio ambiente. Esse marco é o começo do último grande passo do projeto Clean AER (Atmospheric Emissions Reduction), iniciado há 10 anos com o objetivo de reduzir as emissões de dióxido de enxofre no local.

“É um marco porque é o começo da última fase de uma longa jornada de transformação associada ao projeto Clean AER. Estamos chegando muito perto de nossa meta de redução de emissões, e isso significa um ar mais limpo para nossa comunidade”, afirma Mike McCann, gerente de Moagem, Fundição e Refino nas Operações em Ontário.

Um dos grandes desafios do projeto foi o de, ao longo de sete anos, realizar a modificação de mais de 80% do fluxo da fundição com a operação produzindo sem perder o ritmo. “Foi incrivelmente desafiador, e o sucesso é crédito dos colegas de Sudbury. A cooperação e a integração do pessoal de projeto e operações tem sido excepcional, e o compromisso singular com a prontidão operacional para as principais mudanças nesse processo tem sido uma das principais razões do sucesso”, acrescenta Mike.

A próxima etapa do Clean AER contempla redirecionar o segundo conversor de gás para o novo processo, melhorando a eficiência na integração do equipamento ao fluxo. Logo em seguida, ocorrerá o momento mais esperado: a redução gradual das emissões da chaminé, que ocorrerá até o fim de 2018.

0
0