Qualidade das esquadrias na construção civil é tema de evento

A área de Soluções em Extrudados da Hydro apresentou as linhas de produtos homologados em programa de qualidade

A Associação de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio (AFEAL) e a Associação Brasileira do Alumínio (ABAL) promoveram, ontem (29), em São Paulo (SP), o evento “Esquadrias de alumínio: impactos da qualidade no desempenho das edificações” para incentivar a organização, estimular a adequação e combater a não-conformidade das empresas envolvidas na produção de esquadrias em todo país. A programação gratuita foi uma realização do grupo de sistemistas, que faz parte do Programa Setorial de Qualidade de Portas e Janelas de Correr de Alumínio (PSQ), desenvolvido pelo Ministério do Desenvolvimento Regional.

A Hydro participou do evento por meio da área de Soluções em Extrudados, representada por Cintia Figueiredo, especialista de Marketing. Ela fez uma apresentação sobre a empresa, seus sistemas e linhas de produtos homologadas no PSQ. A Hydro possui a maior operação global de soluções baseadas em extrusão de alumínio do mundo, contando com 100 unidades de produção em mais de 40 países. “Nossos produtos passaram por uma série de testes para serem qualificados. A empresa se integrou ao programa para participar desse ambiente de isonomia competitiva e conformidade técnica e evolução tecnológica”, afirmou a especialista.

No Brasil, a empresa possui unidades dedicadas a área de Soluções em Extrudados em São Paulo (Itu e Santo André) e Santa Catarina (Tubarão). Em 2018, a capacidade nominal de produção foi de 90 mil toneladas/ano de extrudados, além de 4,8 mil toneladas/ano de anodizados e, aproximadamente, 2,7 mil toneladas/mês em refusão para produção de tarugos de alumínio. Mais de 900 pessoas são empregadas pela Hydro neste segmento de negócio no país.

As linhas de esquadrias da Hydro contam com uma série de inovações que otimizam performance, promovem alto desempenho acústico e design único. Suas soluções são desenvolvidas para garantir maior liberdade de criação, prezando pela segurança, conforto e valorização do imóvel, com diversas solicitações estéticas e estruturais.

Qualidade – O PSQ avalia a conformidade das janelas, portas, perfis, acessórios e do beneficiamento de superfície, de acordo com as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Segundo o Código de Defesa do Consumidor, fabricar ou comercializar produtos fora de norma é crime. O objetivo do programa também é mostrar a possibilidade de reduzir custos, sem prejuízo da qualidade, apoiada na articulação dos agentes públicos e privados para elevar, progressivamente, o desenvolvimento tecnológico do setor, a melhoria dos métodos de gestão e os níveis de conformidade dos produtos.

No evento, houve palestras sobre “O escopo do projeto de esquadrias e fachadas em relação aos requisitos de desempenho da ABNT NBR 15575” por Maria Angélica Covelo Silva, doutora em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP); “PSQ de Portas e Janelas de Correr de Alumínio – Princípios da avaliação de esquadrias e homologação de sistemas de perfis”, a ser ministrada por Vera Fernandes Hachich, sócia-diretora da empresa Tecnologia de sistemas e Qualidade em Engenharia (TESIS), consultora técnica do programa; e “Vento em fachadas: critérios das normas aplicáveis x ensaios de túnel de vento”, tema que será abordado pelo PhD Acir Mércio Loredo Souza, coordenador do Laboratório de Aerodinâmica das Construções da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

0
0