RHI Magnesita cria Hub Digital para desenvolver projetos 4.0 para a indústria de refratários

A RHI Magnesita, líder global em produtos e soluções refratárias, deu início à quarta revolução da indústria de refratários com o desenvolvimento dos primeiros sistemas de otimização de processos baseados em dados para temperaturas a partir de 1.200 °C.  A empresa criou um Hub Digital em Viena (Áustria), onde está localizada sua sede, especificamente para desenvolver e aplicar esses sistemas.

Com instalações de última geração, o Hub abriga três equipes que irão trabalhar em projetos da indústria 4.0 no mercado de refratários usando os sistemas: Otimização de Processos Automatizados (APO, na sigla em inglês), Quick (QCK) e Termômetro Espectral de Banda Larga (BST, na sigla em inglês).

Usando dados para prever o futuro

Uma grande quantidade de dados é coletada em cada etapa de produção dos clientes da RHI Magnesita, como as temperaturas no Convertedor LD e a composição química do aço fundido e da escória, informações valiosas sobre como certos processos de alta temperatura ocorrem nas plantas. É aí que entra o sistema de Otimização de Processos Automatizados (APO).

O sistema recebe todos os dados disponíveis sobre determinado processo de produção, como mudanças de temperatura, processos químicos, medições óticas, ciclos de pedidos e manutenções programadas. Com base nessas informações, valores empíricos e resultados de medições anteriores, o APO usa inteligência artificial para fazer previsões sobre como os materiais refratários devem ser mantidos e quando deverão ser substituídos.

Por outro lado, o cliente também pode inserir no sistema quando deseja fazer manutenções e monitoramentos programados, com o objetivo de otimizar o tempo entre os picos de produção, por exemplo. Nesse caso, o APO calcula como os processos devem ser ajustados para atender a esses requisitos. O APO também pode ajudar os clientes a selecionar produtos do portfólio da RHI Magnesita com base nos dados, garantindo sua adequação, máxima segurança e eficiência de recursos.

Melhores dados otimizam as etapas de produção

A área de aplicação do APO é ampla, mas assim como em qualquer simulação com base em dados, quanto melhores os inputs recebidos pelo novo sistema, melhores serão as previsões geradas por ele. Nesse sentido, duas das iniciativas 4.0 desenvolvidas no novo Digital Hub lidam com sistemas que podem aprimorar ainda mais o fornecimento de dados de qualidade para o APO.

Um deles é o Quick (QCK), sistema baseado em tecnologia de processamento de imagens de ponta, capaz de escanear de forma precisa e em 3D sistemas com altas temperaturas operacionais dentro de poucos segundos, mesmo  acima de 1.200 °C. Todo o processo não demora mais do que tempo de tirar uma foto. Até pouco tempo, a análise era feita com o uso de laser, o que demora muito mais e fornece uma resolução muito menor.

Informações adicionais serão fornecidas pelo Termômetro Espectral de Banda Larga (BST, na sigla em inglês), processo de medição capaz de avaliar continuamente a temperatura, com potencial de eliminar as medições mais simples que são comumente usadas hoje. Dessa maneira, será possível ajustar a temperatura do aço fundido para que ele tenha exatamente a temperatura certa, evitando aquecimento desnecessário.

“Nosso objetivo é otimizar os processos de alta temperatura de nossos clientes no futuro, para que eles possam cortar custos e adaptar sua produção com mais flexibilidade. Ao mesmo tempo, medições mais precisas nos permitirão descobrir problemas que eles ainda desconhecem”, explica Stefan Borgas CEO da RHI Magnesita.

“Também esperamos que isso traga grandes mudanças na empresa. No futuro, pretendemos minerar matérias-primas, processá-las em produtos refratários e entregá-los aos clientes exatamente no momento em que são necessários. Isso significa que também continuamos a otimizar nossa logística e produção, a fim de torná-la mais eficiente e, portanto, com menores impactos ao meio ambiente”, afirma Borgas.

Sobre RHI Magnesita

A RHI Magnesita é líder global em produtos refratários de alta qualidade, sistemas e soluções, indispensáveis para processos industriais de alta temperatura que excedam 1.200 ° C em diversos setores industriais, incluindo aço, cimento, metais não-ferrosos e vidro. Utilizando uma cadeia de valor verticalizada, da matéria prima à produção de refratários e soluções completas baseadas em performance, a RHI Magnesita atende clientes em praticamente todos os países. A empresa tem um alto nível de diversificação geográfica, com mais de 14 mil funcionários em 35 unidades produtivas e mais de 70 escritórios ao redor do mundo.  A RHI Magnesita pretende alavancar sua liderança global em termos de receita, escala, portfólio de produtos e presença geográfica diversificada focando estrategicamente em países e regiões com maiores perspectivas de crescimento.

Suas ações estão listadas na bolsa de Londres (RHIM) e somos parte do índice FTSE 250. Para mais informações, favor visite o site: www.rhimagnesita.com

0
0