Vale informa sobre ampliação da ZAS das barragens Forquilha I, II, III e IV e Grupo

A Vale informa que aumentou os limites da Zona de Autossalvamento (ZAS) das barragens Forquilha I, II, III e IV e Grupo, da mina de Fábrica, no Complexo de Paraopeba, com base em estudos mais conservadores, que passaram a considerar um cenário extremo e hipotético de rompimento da barragem Grupo e simultâneo das barragens Forquilhas. A ampliação da ZAS é resultado das disposições do Termo de Compromisso firmado entre o Estado de Minas Gerais, o Ministério Público de Minas Gerais e a Vale, em que foram definidos novos parâmetros para atualização da mancha de inundação.

A partir de hoje, cerca de 50 pessoas, residentes em zonas rurais dos municípios de Itabirito e Ouro Preto, serão realocadas seguindo a orientação da Defesa Civil de Minas Gerais e com o apoio da Vale, respeitando protocolos de saúde e segurança recomendados durante a pandemia do COVID-19. As famílias receberão assistência integral da Vale, com hospedagem, atendimento psicossocial, alimentação, entre outros. Em 2019, onze pessoas foram realocadas quando as barragens Forquilhas I e III tiveram elevação para nível 3 de emergência.

A Vale informa ainda que não houve alteração nos dados técnicos das referidas estruturas e que as últimas inspeções não detectaram anomalias adicionais. As barragens do Complexo de Paraopeba são monitoradas continuamente pelo Centro de Monitoramento Geotécnico da Vale.

0
0