3º Ciclo do Mining Hub recebe o maior número de inscritos até agora: 134

Com recorde de inscritos – 134 – o Mining Hub encerrou as inscrições para o 3º Ciclo de aceleração de projetos voltados a solucionar questões envolvendo a rotina de processos das mineradoras em áreas diversas, como gestão, operação, segurança etc. O projeto busca despertar o interesse de empreendedores à frente de empresas de base tecnológica, ao apoiar tecnicamente e também financiar estas soluções e, dessa forma, contribuir para promover a inovação tecnológica no setor mineral como um todo.

Segundo a diretora executiva do Mining Hub, Cláudia Diniz, esta etapa foi um sucesso. “O Mining Hub começou a operar em 2019, realizou seu primeiro ciclo e está finalizando o segundo projeto. O movimento crescente de empreendedores interessados em se envolver mais com a indústria da mineração, como demonstrado pelo total de inscritos finalizados neste 3º ciclo, é um grande avanço”, avalia.

Cláudia explica que a média de inscritos foi de sete startups por tema. Os desafios a serem solucionados continuam trabalhando os temas comuns ao setor: Eficiência operacional, Fontes de Energia Alternativa, Gestão de Água,  Gestão de Rejeitos e Resíduos, Desenvolvimento social e Segurança: SSO e Operacional. Em 2019, os dois ciclos tiveram a duração de 4 meses, mas o Ciclo 3 mudamos para 6 meses e as startups e/ou empresas de base tecnológica selecionadas se envolvem no desenvolvimento das soluções junto às mineradoras madrinhas”.

A iniciativa colaborativa envolve toda a cadeia mineral visando impactar positivamente o futuro da mineração.  Os projetos são acelerados com o apoio da Neo Ventures, além de parceria com o WeWork Labs e apoio do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM).

Sobre o Mining Hub

O Mining Hub, localizado em Belo Horizonte (MG), foi criado com o propósito de ser um canal direto de inovação aberta, avaliação das tendências do setor e relacionamento entre mineradoras e startups. O ambiente tem como objetivo gerar oportunidades e conexões para diferentes atores da cadeia da mineração, como as próprias mineradoras, além de fornecedores, startups, pesquisadores e investidores.

Lançado em janeiro de 2019, o projeto reúne as mineradoras: Alcoa, Anglo American, AngloGold Ashanti, ArcelorMittal, BAMIN, BEMISA, CBA, CBMM, CMOC, CSN, Gerdau, J. Mendes, Kinross, Largo Resources, Lundin Mining, Mineração Morro Verde, Mineração Usiminas, Nexa Resources, RHI Magnesita, Samarco e  Vale.

Além das mineradoras, empresas da cadeia de fornecedores também participam do Hub da Mineração: Accenture, Clariant, Dassault, Deloitte, Ecolab, EY, Haver & Boecker, Hugues, Inmarsat, IHM Stefanini, ISQ, Klüber Lubrication, Lhoist, Metso, Orica, Outotec, Petronas, Sandvik, Sotreq, Sascar, ThyssenKrupp,Tracbel, Vulkan.

Clique e acesse mais notícias da aba inovação.

 

0
0