Imerys é eleita empresa do ano pela terceira vez consecutiva


 Imerys foi eleita pela Revista Brasil Mineral como “Empresa do Ano do Setor Mineral” – crédito: divulgação

Pelo terceiro ano consecutivo a Imerys foi eleita pela Revista Brasil Mineral como “Empresa do Ano do Setor Mineral”. A premiação reconhece as organizações que se destacam pela excelência nas políticas de crescimento e investimentos em inovação, meio ambiente, recursos humanos e relacionamento com a comunidade. Na cerimônia de entrega do prêmio, a empresa foi representada por Paulo Serpa, diretor Executivo, Ricardo Lara, diretor de Operações, e Manoel Lima, supervisor de Operação de Mina.

Paulo Serpa destacou que a premiação é fruto de um esforço conjunto que prima pela excelência. “Ser eleitos empresa do ano pelo terceiro ano consecutivo para nós consolida ainda mais o bom trabalho que vem sendo feito em nossas operações. Nossos colaboradores estão comprometidos em obter excelência em tudo que fazemos, buscando sempre inovar de maneira sustentável”, afirmou.

Como já é tradicional, a Imerys escolhe um colaborador para participar da solenidade de premiação.  Este ano, o contemplado foi Manoel Lima, supervisor de Operações de Mina, que trabalha há 22 anos na mineradora. “Para mim foi uma satisfação muito grande e uma honra. É muito gratificante trabalhar e ser reconhecido. Meu sonho é continuar participando ativamente de todos os programas da empresa e desempenhar as minhas funções com excelência e segurança. Agradeço a todos os organizadores pela oportunidade que me deram”, disse emocionado.

Performance

No Pará, a empresa opera a maior planta de beneficiamento de caulim do mundo, atuando nos municípios de Barcarena e Ipixuna do Pará. A mineradora comemora o desempenho de sua produção que obteve reflexo positivo na balança comercial paraense. Em 2017, o caulim foi o sétimo minério mais exportado no Estado, segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

A Imerys produziu 1.287 milhão de toneladas do minério, respondendo por 92% das exportações de caulim. A produção da empresa foi destinada aos mercados da Europa, Estados Unidos, América do Sul e Ásia. “O bom desempenho do caulim é atribuído a sua versatilidade na indústria, com aplicações que vão desde a cobertura de papel, cerâmicas, tintas a cremes dentais e cosméticos, além de tudo é um minério que não é tóxico”, ressalta Ricardo Lara, diretor de Operações da Imerys.    

A empresa também voltou grande parte de seus investimentos em saúde, segurança e meio ambiente, totalizando aporte financeiro de R$ 15 milhões. Para garantir a operação segura de suas bacias, a mineradora realizou aportes financeiros nos últimos três anos de R$ 35 milhões. Medidas como o monitoramento do nível das bacias por 24 horas, revestimento das bacias com geomembrana para o isolamento do solo, moderna estação meteorológica e estudos de estabilidade dos maciços com sondagens e análises geotécnicas fazem parte desse investimento. Além disso, todas as bacias são auditadas semestralmente por consultorias externas altamente especializadas.

A empresa também contabiliza resultados expressivos na área de responsabilidade social. Nos últimos cinco anos cerca de 50 mil pessoas das comunidades de Barcarena e Ipixuna do Pará foram beneficiadas com os projetos sociais que deram a oportunidade de capacitação, inclusão social, melhoria no aprendizado e fomento ao empreendedorismo.

1
0