Getúlio Gomes foi o primeiro engenheiro de minas nascido em Cajati (SP)

Sou natural de uma cidade do interior de São Paulo por nome de Cajati, é uma cidade pequena com os seus 30.000 habitantes.

A cidade cresceu através da abertura de uma mina de calcário e fosfato, sendo hoje ainda a maior mina do estado de São Paulo. O interessante lá é que a portaria da mina fica no centro da cidade ao lado da Prefeitura e Câmara Municipal!

Foi nesse ambiente que eu cresci, onde todos os dias quando ia para o centro da cidade, passava ao lado da portaria e via aquele movimento de pessoas e veículos entrando em saindo.

Todos nós tínhamos parentes ou conhecidos que trabalhavam na mina, que naquela época se chamava Serrana e hoje pertence a Vale. Meu pai não fugia a regra e também trabalhava lá, numa empreiteira que em Cajati carinhosamente eram chamadas de “gata”. Meu pai trabalhou como motorista de caminhão fora de estrada e minha mãe como cuidadora na creche municipal da cidade.

Na cidade sempre chamávamos os engenheiros da empresa de “doutor” e era o sonho de todos um dia trabalhar lá.

Eu sempre me interessei pela área acadêmica e queira prestar vestibular para Geografia; meu pai de pronto não permitiu, disse que professor era uma área muito pouco valorizada. Ele queira que eu fosse médico, e tentei vestibular para medicina, e graças a Deus, não passei.

Como toda cidade pequena, todos sabiam que o filho do seu Getulio estava tentando uma vaga numa universidade pública, e um supervisor da mina sugeriu a ele que eu fizesse engenharia de minas. Fui prestar vestibular em Ouro Preto, pois este supervisor tinha familiares lá e eles me ajudaram na questão de estadia durante as provas. Felizmente passei e foi ai que descobri que estava adentrando na mais antiga e tradicional escola de minas do país e uma das mais conceituadas do mundo.

Então foi dessa maneira, meio que acidental, mas vivendo desde criança num ambiente minerador que me tornei engenheiro de minas e hoje sou extremamente apaixonado pelo que faço.

Apesar de a mina ter sido aberta em meados da década de 40, descobri mais tarde que fui o 1° engenheiro de minas nascido em Cajati. Teve inclusive um engenheiro muito conhecido na cidade e que trabalhava na mineradora, que quando descobriu que eu havida passado num vestibular para engenharia de minas, chegou em casa numa camionete com pilhas de livros antigos e me disse que a muito tempo estava esperando que alguém da cidade resolvesse seguir esta carreira e que agora estava “passando” os livros para mim. Grande parte deles foram doados para uma faculdade da cidade de Paracatu, onde há 14 anos trabalho na empresa que foi o meu primeiro emprego e posso dizer que ainda hoje tenho a mesma alegria de trabalhar como se fosse o primeiro dia.

Getúlio Gomes é atualmente Gerente de Desenvolvimento Tecnológico da Kinross Paracatu.

Kinross
mineração
mineradora
Perfil