Quanto níquel há no seu celular?

Imaginar um mundo sem celulares, às vezes, pode parecer muito atraente. Mas a realidade e a praticidade ditam o contrário: o aparelho tornou-se essencial para a vida moderna, assim como o níquel para que ele funcione como hoje.

O níquel em forma química ou em liga é um elemento essencial nas baterias. Ele facilita a soldagem livre de chumbo, ao mesmo tempo em que fornece proteção contra emissões ou, inversamente, evitando interferências eletromagnéticas externas. Revestimentos – muitos contendo níquel – tornam possíveis todos os movimentos rápidos ou sensíveis à pressão.

Veja aqui aonde está o níquel no seu celular:

1- Bateria de Lítio – contém níquel em sua composição;

2- Antena (em modelos mais antigos) – possui uma liga metálica que contem níquel;

3- Proteção de interface eletromagnética – pintura de níquel ou placa de cobre com sobreposição de níquel; ainda possui estojo composto por fibras de carbono niqueladas;

4- Fio de ligação de cada chip – com revestimento de níquel;

5- Barreira de difusão de cada chip e placa – a solda sem chumbo não pode ser feita sem chapeamento de ouro de imersão de níquel sem eletricidade;

6- Microfone – contém níquel galvanizado;

7- Placa de circuito, cartão SIM – placa de níquel em cobre para proteção contra oxidação;

8- Capacitor cerâmico – possui niquel em eletrodos, interligações;

9- A eletrônica é feita quase que inteiramente de pilhas complexas de revestimentos que possuem níquel entre seus elementos;

10- Revestimentos decorativos – tinta e níquel eletrolítico para revestimento em plástico;

11- Revestimentos poliméricos conformes para proteger da água e inibir marcas de estanho provenientes do processo de solda.

1
0