Da higiene pessoal à estética: mineração é grande aliada na fabricação de cosméticos

16 Fev 2021

O nome “cosmético” deriva da palavra grega “kosmetikós” significa “hábil em adornar”. Dessa forma, a indústria busca a produção de diversos tipos de produtos de uso externo, com a finalidade de limpar, perfumar, mudar a aparência, proteger, manter em boas condições ou corrigir odores corporais. Dentre eles estão: sabonetes, desodorantes, perfumes, talcos, produtos para higiene bucal e capilar, protetores solares e maquiagem.

A infinidade de produtos farmacêuticos e cosméticos que encontramos no mercado são decorrentes dos inúmeros tipos de matérias primas, sejam elas de origem mineral, vegetal ou animal. Uma lista dos diversos recursos minerais como os argilominerais (caulim e bentonita), o calcário (calcita), o enxofre, a mica (muscovita) e o talco são utilizados na indústria de acordo com as suas propriedades, formas de ação e finalidade.

As maquiagens, por exemplo, são compostas por uma série de minerais. Na fórmula de batons, lápis e blushes é possível encontrar dióxido de titânio, utilizado como função de bloqueador da radiação ultravioleta; a mica que é responsável pelo brilho de alguns produtos; o óxido de zinco, que impede a proliferação de micro-organismos.  Para o controle da oleosidade da pele são usados o óxido de ferro e o cloreto de bismuto.

Vale ressaltar, que a indústria da beleza muda todos os dias. Pesquisas avançadas no setor mineral, farmacológico e de cosméticos contribuem para constantes descobertas e auxiliam no desenvolvimento de novos produtos. É a mineração fazendo parte do seu bem-estar.

Fonte:  http://recursomineralmg.codemge.com.br/wp-content/uploads/2018/10/FarmaceuticosCosmeticos.pdf

Notícias
Sociedade
Sociedade