Mandioca: alimento típico no prato do brasileiro será usado para elevar teor de minério de ferro

28 Dez 2021

Mandioca, aipim, macaxeira. Esta planta típica da Nigéria é a terceira maior fonte de carboidratos nos trópicos, logo atrás de  arroz e milho. No Brasil,  um dos maiores produtores do mundo, a mandioca é utilizada como matéria-prima da farinha e da fécula, que dão origem a vários pratos típicos. Mas, qual a relação da mandioca com a mineração? 

Existe um projeto em andamento para a exploração de minério de ferro que a empresa Sul Americana de Metais (SAM), subsidiária chinesa, Honbridge Holdings, sediada em Hong Kong, pretende instalar na região de Grão Mogol, no Norte de Minas. No entanto, o minério de ferro encontrado na região é de baixo teor (média de 20%). 

Para viabilizar a exploração no local, o material terá de passar por um tratamento, para elevar sua concentração para cerca de 66,5%. A mandioca será utilizada no processamento por ser rica em amido, que contribui para a separação do ferro da rocha bruta, elevando a concentração do minério, em um processo chamado flotação. 

O empreendimento tem previsão de alcançar uma produção de 27,5 milhões de toneladas de minério de ferro por ano. Para isso, a empresa prevê adquirir e usar anualmente no processo de separação do minério cerca 50 mil toneladas de amido. A ideia para garantir o fornecimento da matéria-prima para viabilizar a extração mineral, é incentivar o cultivo da mandioca na região, visando também ao fortalecimento da economia das comunidades locais.

Sobre o projeto

O Projeto Bloco 8, da empresa Sul Americana de Metais (SAM), está em fase de licenciamento, e tem previsão de investimentos de US$ 2,1 bilhões (R$ 11,9 bilhões), com a expectativa de gerar 6,2 mil postos de trabalho no pico da implantação de 1.100 empregos diretos.

O início da operação do projeto está previsto para 2026. A ideia é usar água para levar o minério de ferro por um mineroduto ao longo de quase 500 quilômetros, entre Grão Mogol e o Porto de Ilhéus (BA), de onde o produto deverá ser exportado. Para isso, a multinacional chinesa anunciou um projeto para a construção de uma barragem no Rio Vacaria, entre os municípios de Padre Carvalho e Fruta de Leite, na mesma região. A projeção é que 95% da água utilizada no projeto seja reutilizada. 

Com informações do Jornal Estado de Minas 

 

IBRAM
mineração
minério de ferro